10 INCRÍVEIS COMPOSITORES DO CINEMA

trilha-sonora-filmes

Eu já afirmei nesse texto que sou um apaixonado por listas e por música. Meio como o personagem do livro/filme Alta Fidelidade. Em geral costumo dizer que o Rock é o meu estilo musical preferido, mas isso não é inteiramente verdade. Embora adore o bom e velho Rock’n’Roll, eu sou também completamente apaixonado por trilhas sonoras de filmes, sejam elas originais (como as de Star Wars), sejam compilações de músicas já existentes (como a de “2001: Uma Odisseia no Espaço”, aliás, uma das mais lindas que já ouvi), sejam elas sinfônicas ou não. E, como todo fã de um gênero musical, tenho minhas composições e compositores preferidos. Compositores esses, aliás, que, mais que apenas imaginarem peças musicais para filmes, foram autores de maravilhas que se vinculam indelevelmente ao nosso imaginário fazendo-nos lembrar automaticamente de um personagem, de uma cena ou mesmo de todo um filme.

Quem de nós ao ouvir as primeiras notas do tema principal de “Os Caçadores da Arca Perdida” não se lembra de imediato do aventureiro Indiana Jones vivido pelo excepcional Harrisson Ford em quatro filmes? Ou se arrepiou de medo ao ouvir a assustadora melodia da cena do banheiro em “Psicose”? Ou sabia que o filme que estava passando na Sessão da Tarde era “De Volta Para o Futuro” ou “Curtindo a Vida Adoidado” só de ouvir suas marcantes trilhas sonoras?

Vai me dizer que não lembrou do tema do filme?

Vai me dizer que não lembrou do tema do filme?

Abaixo listei 10 dos grandes mestres da composição que mais admiro, justamente pela sua capacidade de criar temas e trilhas que se interligavam de tal modo aos filmes que passavam a ser parte importante e indissociável desses.

Lembrando que essa lista é inteiramente pessoal e, como toda lista, incompleta. Obviamente muitos bons compositores ficaram de fora. Por isso, se você não concordar com os selecionados ou lembrar-se de algum outro nome, por favor, deixe seu comentário educado com sua opinião.

10- HANS ZIMMER

Hans ZimmerUm dos nomes mais conhecidos da lista, não apenas pelos seus inúmeros trabalhos, mas pela popularidade e sucesso que os filmes por ele musicados alcançaram. Títulos como: “O Homem de Aço”, “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge”, “Sherlock Holmes” e “O Código DaVinci” estão no seu currículo. Provavelmente deve ser o compositor com maior número de filmes que renderam fortunas em bilheteria. Ainda assim tenho uma relação de amor e ódio com seu trabalho. Se por um lado acho fantásticas as trilhas ou temas de “Além da Linha Vermelha” e “Rain Man”, acho a do “Príncipe do Egito” cliché assim como boa parte de seus trabalhos me soam bem chatinhos e sem personalidade a exemplo das trilhas de “Rei Arthur” e “Batman Begins”. O considero um compositor regular com alguns momentos de genialidade. E está na lista porque é meio difícil deixar de fora o responsável por “O Rei Leão”, “Gladiador” e “A Origem”.

09- JAMES HORNER James HornerJames Horner tem em seu currículo uma das trilhas sonoras mais vendidas da história: a do bilionário “Titanic”. Apesar disso (ou por causa disso) muitos torcem o nariz para o seu trabalho. Preconceito na minha opinião. Embora esse, de fato, não seja seu melhor trabalho é uma trilha maravilhosa mas que cansou um pouco devido a mega exposição que tudo ligado ao filme sofreu na época (e ainda sofre). Prova de que seu trabalho é bom é que ele também assina as trilhas de “Cocoon”, “Apollo 13”, “Coração Valente” e “Aliens, o Resgate”, onde substituiu a altura o gênio Jerry Goldsmith repetindo o feito na trilha de “Jornada nas Estrelas II: A Ira de Khan”. Talentoso e eclético, adoro o James Horner, mas nos últimos tempos ele tem adquirido uma irritante mania de se repetir em suas trilhas e temas. Para entender melhor dá uma olhada nesse vídeo aqui onde isso é explicado perfeitamente.

08- ALAN SILVESTRI

Alan SilvestriAutor de obras facilmente reconhecíveis como em “De Volta Para o Futuro” ou sensíveis igual a de “Forrest Gump”, Alan Silvestri tem em seu currículo um variado e rico acervo de trilhas sonoras marcantes, em especial de ficção científica: “O Voo do Navegador”, “Predador”, “Contato”, “O Segredo do Abismo” são alguns excelentes exemplos. Mas ele também assina trilhas de filmes diversos como “Uma Cilada Para Roger Rabbit” e “A Morte lhe Cai Bem”. Nos últimos anos tem se dedicado a filmes de ação e aventura e, em minha opinião, com uma queda significativa da qualidade, vide as trilhas de “Capitão América: o Primeiro Vingador”, “Van Helsing” e “Beowulf”.

07- NINO ROTA

Nino RotaEsse é um gênio inquestionável tendo composto trilhas impecáveis para diretores do quilate de Frederico Fellini, Franco Zeffireli e Francis Ford Coppola. É daqueles raros compositores capazes de fundir tema musical e filme numa única coisa, de modo que quando você escuta a música lembra-se automaticamente do filme e quando lembra do filme põem-se imediatamente a cantarolar a música. Ou vai me dizer que você nunca fez isso ao ouvir as primeiras notas do tema de “O Poderoso Chefão” seu trabalho mais conhecido? O tema é tão marcante que virou sinônimo do gênero. Ele também compôs as trilhas de “La Dolce Vita” e “La Estrada”. Além de trilhas de filmes, compôs óperas, temas para balés e inúmeras peças para orquestras.

06- ALFRED NEWMAN

Alfred NewmanSimplesmente o autor da fanfarra que abre todos os filmes da 20th Century Fox! Além disso compôs as trilhas de “A Maior História de Todos os Tempos”, “A Canção de Bernadette” e “O Morro dos Ventos Uivantes”. É o segundo compositor com mais indicações ao Oscar, com 45 indicações, tendo ganho nove vezes e sendo indicado quatro vezes numa única cerimônia em 1940. Curiosamente nesse ano Max Steiner era seu concorrente com a trilha de “… E o Vento Levou” (uma das mais lindas trilhas já escritas), mas ambos perderam para Herbert Stothart, que concorria por “O Mágico de Oz”.

A seguir sua composição mais famosa e uma compilação de seus melhores trabalhos:

05- MIKLOS RÓZSA

Miklos RózsaConhecido como o Doutor, esse húngaro iniciou sua carreira com temas de impacto psicológico que casavam muito bem com os filmes policiais noir dos anos 40. Mas foi com os grandes épicos da era dourada do cinema que ele alcançou reconhecimento e fama. “Quando Fala o Coração” foi seu primeiro Oscar ainda no início da carreira. Pelo MGM, já na era dourada foi o compositor de “Quo Vadis”, “Júlio César” e de “Ben-Hur”, um verdadeiro marco em sua carreira. Seu último trabalho foi na paródia dos filmes noir “Cliente Morto Não Paga” com Steven Martin, onde foi convidado a resgatar arranjos dos filmes em que trabalhou.

04- BERNARD HERRMANN

Bernard HerrmannHerrmann formou uma dupla afiada com o mestre do suspense Alfred Hitchcook tendo composto as trilhas de todos os seus filmes, sendo eternamente lembrado pelo tema tocado na famosa cena do banheiro em “Psicose”. Além disso, também compôs para “Cidadão Kane”, “O Dia em Que a Terra Parou” e “Taxi Driver” trabalho esse que lhe rendeu o Oscar Póstumo de Melhor Trilha Sonora.

03- MAX STEINER

Max SteinerSteiner era um gênio musical de fato. Ele levou apenas um ano para completar um curso de oito anos na Academia Imperial Vienense de Música! Com 14 anos compôs sua primeira opereta e tornou-se maestro profissional com 16. Com uma extensa galeria de obras, Steiner é o autor de “King Kong”, “Casablanca” e de “… E o Vento Levou” que é por muitos considerada a melhor trilha sonora já composta para um filme.

02- ENNIO MORRICONE

Ennio MorriconeSe Nino Rota foi capaz de compor um tema que tornou-se referência para um gênero, saibam que Ennio Morricone foi capaz de compor vários temas que, ao serem executados nos remetem automaticamente aos clássicos filmes de western. Os temas de “Por Um Punhado de Dólares”, “Por Uns Dólares a Mais”, “Três Homens em Conflito” e “Era Uma Vez no Oeste” são os exemplos mais marcantes e facilmente reconhecíveis do mestre italiano no gênero. De Morricone ainda são os temas de “Os Intocáveis”, “Cinema Paradiso” e “Lolita”.

01- JERRY GOLDSMITH

Jerry GoldsmithSe eu considero algumas das obras de Hans Zimmer sem personalidade, encontro em Goldsmith seu melhor contraponto. Dono de um estilo grandioso que casa muito bem com ficções científicas e fantasia, o ex-aluno do gênio Miklos Rózsa assinou as lindas trilhas de “Patton: Herói ou Rebelde?”, “Planeta dos Macacos” (o original com Charlton Heston), “Alien”, “Poltergeist” além de vários outros trabalhos memoráveis. Apesar de tantos trabalhos fantásticos, em minha opinião, Goldsmith nunca foi tão feliz como nos seus trabalhos a frente da franquia Jornada nas Estrelas. E não falo isso apenas por ser fã, mas pela qualidade exuberante de cada um de seus temas. Quem já ouviu o tema de “Jornada nas Estrelas O Filme” sabe do que estou falando. Um tema lindo e épico que foi capaz de mesclar e respeitar elementos do antigo tema da série clássica e ainda assim soar completamente diferente, original e belo. Com poucas variações esse mesmo tema foi usado como abertura da série “Jornada nas Estrelas A nova Geração”, assim como os temas dos Klingons que foi adaptada para Worf na mesma série. Também belíssima é o tema de abertura de “Jornada nas Estrelas Voyager”, quarta série da franquia. Simplesmente gênio!

Quem entende um pouco de trilhas sonoras deve ter estranhado a ausência de um nome. Calma! Podem ficar tranquilos, pois não esqueci daquele que considero o maior nome da história das trilhas sonoras de filmes. Mas como ele tinha tantos trabalhos maravilhosos decidi fazer um post só para ele, que publicarei em breve. Quem é ele? Logo ficará sabendo!

Até lá.

Anúncios

Um comentário sobre “10 INCRÍVEIS COMPOSITORES DO CINEMA

  1. Pingback: 10 MARCANTES TEMAS MUSICAIS DE JOHN WILLIAMS | habeas mentem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s