10 FILMES QUE AMO COM CRIANÇAS OU ADOLESCENTES

community-day-free-movies-2

Dia das Crianças chegou e a internet, em especial nos domínios do titio Mark Zuckerberg, está lotada de imagens de crianças fofinhas e de lembranças saudosas da infância. Para lembrar a data me peguei fazendo uma lista de filmes marcantes cujas histórias tivessem crianças ou adolescentes como protagonistas. Para refinar um pouco procurei dentre os mais de vinte títulos lembrados, selecionar dez que não fossem figurinhas carimbadas nesse tipo de lista. Assim, filmes como Conta Comigo e Os Goonies ficaram de fora, apesar de amá-los muito. Outro critério usado foi deixar apenas filmes que tenham me marcado de alguma maneira na primeira vez em que os assisti, pois penso que isso ajuda a refletir sobre o tipo de adolescente que eu era, uma vez que, a maioria deles são filmes que assisti entre meus 12 e 18 anos.

O resultado final acabou sendo uma maravilhosa e eclética compilação de filmes que, de uma maneira ou de outra me marcaram profundamente. Tem de tudo um pouco: desde os já famosos clássicos da Sessão da Tarde, a filmes quase totalmente desconhecidos, além de filmes cult premiados e animações desprezadas quando do lançamento.

Importante frisar que essa lista não é dos melhores filmes com crianças já produzidos, mas sim uma lista dos filmes com crianças e/ou adolescentes que me marcaram de algum modo e ainda hoje fazem parte da minha vida. Alguns são filmes consagrados, outros nem tanto. Procurei ordena-los por ordem de preferência e gosto puramente pessoal e totalmente emocional, apresentado para cada um o seu trailer original, alguns dados técnicos, uma breve sinopse e o porquê me marcarem tanto. Boa leitura.

10-Ponte Para Terabítia

Data de lançamento e duração: 16 de março de 2007 (1h 34min)

Direção: Gabor Csupo

Elenco: Josh Hutcherson, Anna Sophia Robb, Zooey Deschanel

Gêneros: Fantasia, Aventura

Título Original: Bridge to Terabithia

Nacionalidade: EUA

Sinopse: Jess Aarons (Josh Hutcherson) durante todo o verão treinou para ser o garoto mais rápido da escola, mas seus planos são ameaçados por Leslie Burke (Anna Sophia Robb), que o vence numa corrida que deveria ser apenas para garotos. Logo Jess e Leslie tornam-se grandes amigos e, juntos, criam o reino secreto de Terabítia, um lugar mágico onde lutam contra Dark Master (Matt Gibbons) e suas criaturas, além de conspirar contra as brincadeiras de mau gosto que são feitas na escola.

Assisti esse filme numa particularmente tediosa tarde de sábado. Confesso não ter me empolgado logo de início com ele, mas tudo mudou com seu final. Adoro finais tristes e, apesar de ter achado o filme todo meio clichezão, seu final me pegou de jeito. Dos filmes dessa lista é dos poucos que não assisti na adolescência. Apesar dos critérios relatados acima decidi deixar ele aqui apenas para mostrar o quanto esse filme me marcou.

9-Meu Primeiro Amor

Data de lançamento e duração: 27 de Novembro de 1991 (1h 45min)

Direção: Howard Zieff

Elenco: Anna Chlumsky, Macaulay Culkin, Dan Aykroyd, Jamie Lee Curtis

Gêneros: Romance, Drama

Título original: My Girl

Nacionalidade: EUA

Sinopse: Vada Sultenfuss (Anna Chlumsky), é obcecada com a morte, pois sua mãe morreu e seu pai, Harry Sultenfuss (Dan Aykroyd), é um agente funerário que não lhe dá a devida atenção. Vada é apaixonada por Jake Bixler (Griffin Dunne), seu professor de inglês, e no verão faz parte de uma classe de poesia só para impressioná-lo. Paralelamente é muito amiga de Thomas J. Sennett (Macaulay Culkin), um garoto que é alérgico a tudo. Quando Harry contrata Shelly DeVoto (Jamie Lee Curtis), uma maquiadora para os funerais, e se apaixona por ela, Vada se sente ultrajada e quer fazer qualquer coisa que estiver em seu poder para separá-los.

Quando o assisti na sua estreia na TV aberta, Macauly Culkin estava no auge da carreira por conta de Esqueceram de Mim. Por isso mesmo esperava um filme de comédia, mas com algumas doses de romance. Felizmente ele não era nada disso e assim fui apresentado a um dos filmes mais lindamente doloridos que já assisti. Seu final não foi nada do que eu esperava e, de verdade, foi aqui que iniciou minha predileção por histórias com finais tristes.

8-Viagem Ao Mundo dos Sonhos

Data de lançamento e duração: 5 de junho de 1986 (1h 49min)

Direção: Joe Dante

Elenco: Robert Picardo, James Cromwell, Dana Ivey

Gêneros: Fantasia, Aventura

Título original: Explorers

Nacionalidade: EUA

Sinopse: Tudo com o que Ben Crandall (Ethan Hawke) sempre sonhou torna-se real quando, com a ajuda de seus amigos Wolfgang Müller (River Phoenix) e Darren Woods (Jason Presson), ele se lança na criação de uma nave espacial em seu laboratório. Os três jovens garotos veem então cada vez mais próxima a oportunidade de fazer a viagem interplanetária que sempre desejaram.

Clássico da Sessão da Tarde, esse filme era tudo o que sempre sonhei na minha infância. A possibilidade de construir uma nave espacial no quintal de casa e viajar pelos cosmos! Lembro de até ter escrito uma redação no colégio com tema praticamente idêntico, isso muito antes de tê-lo assistido. Um filme com um dedinho na ficção, mas onde a fantasia reina solta deixando nossa imaginação voar livre.

7-A Volta de Roxy Carmichael

Data de lançamento e duração: 1990 (89min)

Direção: Jim Abrahams

Elenco: Winona Ryder, Jeff Daniels, Carla Gugino

Gênero: Comédia dramática

Título original: Welcome Home, Roxy Carmichael

Nacionalidade: EUA

Sinopse: Após 15 anos em uma pequena cidade de Ohio, Roxy Carmichael (Ava Fabian), uma celebridade, vai retornar à sua cidade natal. Tal acontecimento provoca uma certa excitação em grande parte dos habitantes, incluindo Denton Webb (Jeff Daniels), seu ex-marido. Mas é Dinky Bossetti (Winona Ryder), uma adolescente que foi adotada e que é ignorada pela maioria dos seus colegas, que é a mais afetada por tal fato, pois ela acredita ser a filha secreta de Roxy.

Existe apenas um único motivo para eu ter assistido esse filme: Winona Ryder. Por ter assistido filmes como Os Fantasmas Se Divertem e Edward Mãos de Tesoura eu era completamente apaixonado pela futura mãe do pequeno Will Byers. Ou seja, foi ver seu nome na chamada e já preparei o cantinho no sofá para assistir a instigante história da cidadezinha que vira de cabeça pra baixo com a notícia do retorno da filha ilustre. O filme é tão interessante que, por muito pouco esqueço de Winona e da própria Roxy Carmichael. Felizmente também aqui minha queridinha Garota Interrompida nos entrega um bom trabalho na pele da deslocada e estranha Dinky Bossetti, que acreditava ser a filha abandonada da tal Roxy. Personagem com a qual me identifiquei totalmente diga-se de passagem.

6-O Jardim Secreto

Data de lançamento e duração: 1993 (1h 42min)

Direção: Agnieszka Holland

Elenco: Irène Jacob, Kate Maberly, Maggie Smith

Gêneros: Drama, Família, Fantasia

Título original: The Secret Garden

Nacionalidade: EUA

Sinopse: No início do século XX, Mary Lennox (Kate Maberly) vivia na Índia com seus pais, mas, após a morte deles é obrigada a viver em Liverpool, na Inglaterra, com seu tio Lorde Archibald Craven (John Lynch), na antiga e cheia de segredos mansão Misselthwaite administrada pela rigorosa e fria governanta Sra. Medlock (Maggie Smith). Lorde Craven perdeu a mulher há dez anos e nunca mais conseguiu superar a tragédia e Colin Craven (Heydon Prowse), seu filho, também sobre de extrema apatia, sempre recolhido no seu quarto. Mas, uma vez negligenciada, Mary passa a explorar a propriedade e descobre um jardim abandonado. Entusiasmada decide restaurar o lugar com a ajuda do filho de um dos serviçais da casa, conquistando assim a atenção do primo doente. Juntos eles desafiam as regras da casa e o velho jardim se transforma em um lugar mágico, cheio de flores, surpresas e alegria.

No início de minha adolescência, lá pelos distantes idos de 1994, passei a sofrer de constantes crises de insônia. Por mais que tentasse o sono só vinha lá pelas quatro ou cinco da manhã. Depois de um período de vãs tentativas rolando na cama sem o sono chegar, desisti e me acostumei a passar esses períodos assistindo as sessões de cinema da madrugada. Para minha sorte acabei encontrando um número incrível de produções cinematográficas maravilhosas que me marcaram profundamente, dos quais todos a seguir (com exceção do número 2) fazem parte, além de muitos outros. Esse O Jardim Secreto foi o primeiro deles. Não sei bem porque ele me marcou tanto na época, mas o fato é que mesmo hoje a história me encanta por sua simplicidade e inocência. Talvez seja saturação de tantas explosões, CGI e 3D que tomou conta das produções mainstream atuais. Reencontrar uma história tão singela é quase como um alívio. Outra coisa que adoro nesse filme é que encontro ecos dele em muitas outras obras diversas, sendo a mais marcante de todas a primeira parte do quadrinho Origens, onde conhecemos a infância e juventude do Wolverine. A história aqui é praticamente a mesma, com direito a jardim e tudo.

5-O Profissional

Data de lançamento e duração: 17 de fevereiro de 1995 (1h 43min)

Direção: Luc Besson

Elenco: Jean Reno, Gary Oldman, Natalie Portman

Gêneros: Policial, Drama, Suspense, Ação

Título original: Léon

Nacionalidade: França

Sinopse: Em Nova York o assassino profissional Leon (Jean Reno) passa a cuidar e proteger a jovem Mathilda (Natalie Portman), uma menina de 12 anos que é a única sobrevivente de sua família morta por policiais envolvidos com o tráfico de drogas e deseja se tornar uma assassina, para poder vingar a morte do seu irmão de 4 anos. Enquanto ela cuida da casa e ensina o pistoleiro a ler e a escrever, ele lhe ensina o básico de como manejar uma arma.

Esse filme foi uma porrada na minha adolescência. Primeiro por ter um estilo bem diferente das produções norte-americanas. Segundo por apresentar um herói que é o bandido e um bandido que é o policial, numa certeira mostra dos variados tons de cinza existentes na suposta dicotomia entre bem e mal. Terceiro pelo talento do trio principal de atores, com um destaque para a sobrenatural e soberba atuação de Gary Oldman. E para variar mais um final triste para a lista!

4-Bem-Vindo à Casa de Bonecas

Data de lançamento: 22 de março de 1996 (1h 27min)

Direção: Todd Solondz

Elenco: Heather Matarazzo, Matthew Faber, Bill Buell

Gênero: Comédia dramática

Título original: Welcome to the Dollhouse

Nacionalidade: Eua

Sinopse: Dawn Weiner (Heather Matarazzo) não tem motivos para gostar da escola, na qual estuda na sétima série. Ela é uma adolescente complexada e há motivos para isto. No seu colégio é ridicularizada pelos colegas, que a chamam de “Salsicha”, e seu relacionamento com sua família não é dos melhores. Ela deseja ser aceita de qualquer jeito e para isto planeja namorar um rapaz mais velho, que é muito popular, apesar disto ser totalmente improvável.

E por falar em porrada, Bem-Vindo à Casa de Bonecas é uma verdadeira surra. Um filme dolorido, cruel até, mas extremamente necessário de se assistir. Uma pequena obra-prima mais do que nunca necessária para se discutir a maneira como lidamos e tratamos nossas crianças e jovens hoje em dia, seja na realidade norte-americana, seja na nossa realidade brasileira, que, quer gostemos ou não, cada vez mais emula aquele comportamento.

3-A Guerra dos Botões

Data de lançamento: Desconhecida (1h e 34 min)

Direção: John Roberts

Elenco: Brendan McNamara, Colm Meaney, Darag Naughton, Gerard Kearney, Gregg Fitzgerald, John Coffey, Paul Batt

Gênero: Comédia

Título original: The War of Buttons

Nacionalidade: Reino Unido, França, Japão

Sinopse: Gangues rivais de crianças irlandesas em Ballydowse e Carrickdowse participam constantemente de batalhas onde são cortados os botões, os cordões dos sapatos e a roupa interior dos adversários capturados. Enquanto os enfrentamentos causam, obviamente, problemas na comunidade, os dois líderes desenvolvem uma involuntária admiração um pelo outro, e criam uma estranha amizade.

Esse é fácil, fácil um dos meus filmes preferidos. Impossível não se cativar com a história dos grupos de crianças de vilarejos rivais que passam a se digladiar em divertidos e inusitados combates numa guerra que, como diz a frase no cartaz, ao contrário da maioria que dura anos, essa precisa terminar antes do jantar. Aliás, mas que se cativar, impossível não se identificar com a história, já que poucos foram os grupos de crianças que não rivalizaram com o grupo diferente que vivia na rua ou bairro vizinhos ou mesmo numa escola diferente. Uma pena que o filme seja tão difícil de encontrar atualmente, seja física, seja digitalmente.

2-O Gigante de Ferro

Data de lançamento: 1999 (1h 25min)

Direção: Brad Bird

Elenco: Jennifer Aniston, Harry Connick Jr, Vin Diesel

Gêneros: Animação, Ação, Aventura, Ficção científica

Título original: The Iron Giant

Nacionalidade: EUA

Sinopse: Em plenos anos 50, vive no Maine o jovem Hogarth. Quando ele repentinamente encontra um gigantesco robô de origem desconhecida, logo um forte laço de amizade se forma entre os dois. Porém, assim que a existência do robô é revelada, um agente do governo parte em seu encalço, no intuito de destruí-lo.

Antes de fazer sucesso com Os Incríveis e Ratatouille, Brad Bird me encantou com essa linda e comovente história recheada de referências a quadrinhos. Uma história simples naquele espírito digno das mais brilhantes histórias infantis: nem sofisticada demais para as crianças e nem simplória demais para os adultos. Ao lado de Bem-Vindo à Casa de Bonecas é o filme mais recomendado dessa lista.

1-Aquela Noite

Data de lançamento: 1992 (1h e 29min)

Direção: Craig Bolotin

Elenco: C. Thomas Howell, Eliza Dushku, Helen Shaver, Juliette Lewis, Katherine Heigl

Gêneros: Romance

Título original: That Night

Nacionalidade: Eua

Sinopse: Na década de 60, Alice (Eliza Dushku) admira sua vizinha adolescente, Sheryl (Juliette Lewis), que muda de namorado toda semana. A menina chega a usar o mesmo perfume e compra os mesmos discos que a vizinha. Quando Sheryl começa a sair com Rick (C. Thomas Howell), todos desaprovam o romance, exceto Alice que, ao se juntar ao casal, vive uma noite inesquecível.

Me preparando para mais uma noite de insônia, eis que o finado Inter-Cine (lembra?), revela os candidatos para o público escolher: O Exterminador do Futuro II, Aquela Noite e um terceiro candidato qualquer facilmente esquecível. Achando ser uma barbada, mal acreditei quando titio Swarza perdeu na escolha do público para a história da menina que sonhava ser como a vizinha mais velha. No dia seguinte, mesmo sendo uma das raras noites em que dona insônia não dava as caras, fiquei até tarde assistindo o filme para saber o que ele tinha de tão especial. E acabei encontrando uma singela e bela história que me encantou de tal maneira que, ainda hoje, passados pouco menos de vinte anos, é meu filme predileto. Não é nenhuma obra-prima do cinema, não possui um roteiro extremamente inteligente e cativante, nem mesmo tem atuações excepcionais. Mas é um filme tão sincero, tão gostoso de assistir, que foi impossível não me apaixonar. E para meu desespero, é outro filme difícil de encontrar, mas que, felizmente, tem no Netflix, abençoado seja!

*  *  *

Se você curtiu o post e tá gostando do Habeas Mentem, comente, curta, compartilhe e não deixe de curtir também nossa fanpage! Até mais!

Anúncios

Um comentário sobre “10 FILMES QUE AMO COM CRIANÇAS OU ADOLESCENTES

  1. Pingback: 5 BLOGS QUE SIGO E RECOMENDO | habeas mentem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s