MARIA GAETANA AGNESI

 

Maria Gaetana Agnesi-3

Era provavelmente o ano de 1730. Numa bela e aconchegante sala, a intelectualidade local de Milão impressionava-se assistindo um curioso debate: de um lado doutos professores das mais diversas áreas do conhecimento de toda a Europa; do outro uma jovenzinha, de fato uma adolescente com não mais que 15 anos. Com desenvoltura espantosa para alguém de sua idade, ela dialogava com os renomados mestres sobre os assuntos que preferissem e em suas próprias línguas. Ali próximo um orgulhoso professor de Matemática da Universidade de Bolonha comprazia-se em observar a impressionante versatilidade de sua jovem filha.

A cena descrita acima trata-se de uma versão um pouco romanceada – mas muito distante de ser fictícia –, da contada no livro Introdução à História da Matemática de Howard Eves, e serve para mostrar não apenas a precocidade, mas também a incrível gama de conhecimentos dominados por Maria Gaetana Agnesi. Primeira dos 21 filhos dos três casamentos de seu pai, Agnesi recebeu uma educação profundamente erudita que a faria se notabilizar em diversas e distintas áreas além da Matemática, além de dominar latim, grego, hebreu, francês, alemão e tantas outras línguas.

Sua extremada erudição a levou a publicar, com apenas vinte anos, uma coletânea com 190 ensaios tratando de lógica, mecânica, hidromecânica, elasticidade, gravitação, mecânica celeste, química, botânica, zoologia e mineralogia. E, embora fosse designada membro honorário da universidade de Bolonha, não há registro de que tenha ensinado nessa ou em qualquer outra instituição. Ainda assim, prestou inestimável contribuição ao ensino da Matemática ao publicar em 1748 ao publicar a obra em dois volumes Instituzioni Analitiche ad uso Della Gioventù Italiana. Originalmente escrita com a finalidade de auxiliar os estudos de um de seus inúmeros irmãos, a obra alcançou um sucesso considerável, não só por ter sido escrito em italiano (e não em latim, como era costume na época), atingindo assim um amplo público, mas também por ter sido estruturado especialmente para os jovens. É considerado o primeiro tratado de cálculo direcionado a esse público.

Página de Rosto do Volume 1 de Instituzioni Analitiche

Página de Rosto do Volume 1 do Instituzioni Analitiche

É nesse segundo volume Instituzioni Analitiche onde encontramos uma extensa discussão sobre aquele que considerado um dos trabalhos mais famosos da brilhante matemática: a curva cartesiana y(x² + a²) = a³. Agnesi tomou como base os estudos de Guido Grandi que chamou a equação de versoria, palavra latina para corda de manobrar vela de embarcação a qual lembrava outra palavra semelhante, obsoleta versorio, que, por sua vez, significa “livre para se mover em qualquer direção”. Provavelmente Grandi sugeriu esse nome para a curva como uma espécie de trocadilho. De qualquer modo o termo confundiu Agnesi que acabou utilizando a palavra versiera, ou seja, “avó do diabo” ou “duende fêmea” em latim. Quando a obra foi traduzida para o inglês, o tradutor John Colson verteu versiera como witch. Por esse motivo a curva passou a ser conhecida em inglês “witch of Agnesi” (bruxa ou feiticeira de Agnesi).

Em 2014 o Google homenageou Maria Gaetana Agnesi com esse doodle da “Bruxa” de Agnesi

Obviamente, o fato de uma obra que tenha atingido tamanho sucesso ter sido escrita por uma mulher não passou despercebido da sociedade da época. Ser ainda essa obra tão complexa e completa como era, além de elaborada com tamanha desenvoltura e propriedade, eram motivos adicionais para surpresa e assombro. Para Agnesi, no entanto, toda essa fama e notoriedade não passavam de um grande incômodo. Desde a juventude era seu maior desejo tornar-se freira, tendo várias vezes tentado entregar-se a uma vida de reclusão. Sua vontade, no entanto, só pode ser finalmente realizada em 1752, quando da morte de seu pai, o qual se opunha veementemente que a filha trocasse a eventual carreira bem sucedida como matemática, linguista ou filósofa, para dedicar-se às obras de caridade e ao estudo religioso. De fato esse acabou se tornando realidade em 1771, quando Agnesi foi designada diretora de uma instituição beneficente em Milão, onde permaneceria até sua morte em 1799.

Além das já citadas, inúmeras foram as contribuições de Agnesi para um maior entendimento e divulgação do saber matemático. Das mais importantes, conta a primeira tradução do Philosophiae Naturalis Principia Mathematica de Isaac Newton para o francês, o qual contou com prefácio de Voltaire. Um caso curioso sobre sua vida nos é contado por Howard Eves, sobre sua bem conhecida fama de sonâmbula. Segundo o autor, não foram poucas as vezes em que Agnesis, “em estado de sonambulismo, acendia uma lâmpada, prosseguia com seus estudos e resolvia problemas que deixara incompletos antes de se deitar. Ao se levantar, de manhã, surpreendia-se ao encontrar a solução acabada e completa no papel sobre sua escrivaninha”

Agnasi

A despeito de todo seu imensurável talento e genialidade, bem como da fama e respeito adquiridos ainda em vida, é digno de nota sua submissão aos desígnios de seu pai, reflexos de uma sociedade que ainda via as mulheres como seres incapazes de dirigir sua própria vida. Mas verdade seja dita, se por um lado a autoridade paterna fora responsável por adiar os verdadeiros interesses da filha, é importante destacar o incentivo dado pelo pai de Agnesi a seus estudos, mesmos em áreas do conhecimento (tal como a Matemática) ainda naquela época considerados impróprios para as mulheres. E, muito provavelmente essa tenha sido a lição mais valiosa que Maria Gaetana Agnesi tenha aprendido – como quase tudo na sua vida – ainda muito jovem, conforme se pode entender a partir de um discurso seu publicado em latim quando tinha tão somente 9 anos de idade. O tema: o direito das mulheres receberem educação superior.

Maria Gaetana Agnesi é o segundo texto de uma série de sete sobre as Plêiades Matemáticas. Se você gostou do texto não deixe de acompanhar os demais da série. Também não deixe de curtir, comentar e compartilhar. E para ser informado de novos textos ou para saber o que ando lendo, assistindo e ouvindo, curta também nossa fanpage!

Até mais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s