UM MULTIVERSO DE POSSIBILIDADES

space-meteoroids-planets-art-hd-wallpapers-cool-desktop-background-images-widescreen

A ideia de um Multiverso foi uma das mais interessantes e legais que a DC poderia ter. Criada para abrigar e explicar cada uma das diferentes versões dos heróis da editora nas diferentes eras dos quadrinhos, o conceito é uma variação – na realidade uma extrapolação – da teoria de que possam existir infinitas Terras Paralelas, todas coexistindo no mesmo espaço e tempo, mas sem nunca interferir uma na outra. O multiverso seria assim o conjunto de infinitos universos (ou realidades) coexistindo, cada um abrigando sua versão própria da Terra e de cada um de nós.

Essa é, de longe, a ideia que mais me encanta na Ficção Científica. Não só pelo incrível número de possibilidades dramáticas possíveis, mas também pelo imenso leque de questões filosóficas e conjecturas inerentes ao conceito. Meus atos em outros universos foram os mesmos? Tomei a mesma atitude num determinado momento de minha vida ou outra totalmente diferente? Que tipo de pessoa eu sou em outra realidade? Sou uma pessoa melhor? Pior? A Ficção Científica explorou e explora ao máximo todas essas questões em séries de TV, livros, contos e filmes além das revistas em quadrinhos.

coie_ae_slip-1

“Crise nas Infinitas Terras”

Em histórias envolvendo viagens no tempo os temas acima listados também são muito trabalhados. No filme “Efeito Borboleta” – para ficar num único exemplo – o personagem de Ashton Kutcher precisa lidar com as várias transformações em seu “Eu” a cada vez que ele consegue voltar no tempo e mudar algo. Nesse caso, o personagem tinha toda sua realidade pessoal modificada pelas alterações em seu passado. Ele sentia isso na própria pele, na forma mais direta possível, como quando acordou de volta ao seu presente com os braços amputados ou, ainda, preso por assassinato.

Num multiverso não temos a obrigação de voltar no tempo para presenciarmos as consequências de atitudes de nosso passado influenciando o nosso presente. Podemos observar isso, por assim dizer, de camarote. Sem que nossa vida sofra nenhuma alteração, podemos ver como nossas atitudes e escolhas no passado influenciaram nosso presente observando nosso “Eu” em outra realidade. É a possibilidade de encarar as diferentes possibilidades dos diferentes destinos de sua vida no conforto de sua própria realidade.

221

E assim evitamos que algo assim aconteça

Outra interessante questão é mostrada na animação “Crise em Duas Terras”. Na história o Lex Luthor de um universo paralelo vem ao universo regular dos heróis da DC. Ele precisa de ajuda para enfrentar o Sindicato do Crime, nada mais que a versão maligna da Liga da Justiça. Nessa realidade tudo é “invertido”, sendo os heróis os vilões e vice-versa.  Em certo ponto da trama, o Coruja – a versão maligna do Batman daquele universo – explica que o inteiro multiverso não é apenas uma infinidade de mundos e realidades coexistindo, mas também um complexo emaranhado de possibilidades tornadas reais a cada decisão tomada não apenas por mim, mas por cada ser vivo do universo. Cada escolha, cada decisão de ir ou ficar, de tomar esse ou aquele caminho, acaba gerando por si só um inteiro novo universo onde se desdobram as consequências dessa ou daquela escolha. Nessa visão o Multiverso é o inteiro conjunto de possibilidades levadas à existência.

Voltando brevemente ao tema das viagens no tempo: seguindo essa mesma lógica, cada viagem no tempo em que se alterasse algum fato no passado, também seria capaz de gerar, não um novo futuro, mas sim uma nova realidade alternativa originária a partir daquela alteração no passado. Nesse cenário, a cada eventual alteração feita pelo viajante do tempo no passado, seriam criados futuros alternativos que passariam a existir junto ao futuro original e não a alteração desse, que, por essa lógica seria impossível de ser alterado. Ele permaneceria coexistindo com a versão alterada ou alternativa.

Na segunda parte da trilogia “De Volta Para o Futuro” ocorre algo nesse sentido. Quando o velho Biff de 2015 rouba o DeLorean e volta ao passado em 1955, ele altera todo o futuro a partir daquele ponto. Ao voltarem àquilo que é (ou deveria ser) o seu presente, o ano de 1985, o Dr. Brown e Marty McFly o encontram totalmente alterado, uma outra realidade do que entendiam como sendo o presente no qual viviam até então. Ao sugerir retornar ao futuro para impedir o velho Biff antes que esse pudesse voltar no tempo, o Dr. Brown explica a McFly a impossibilidade de fazê-lo, pois eles estariam indo ao futuro alternativo criado pela mudança feita no passado e não para o futuro original, antes da mudança. Embora não se afirme isso no filme, podemos teorizar que as mudanças causadas por Biff gerou um inteiro universo ou realidade, que passou a coexistir com a realidade anterior. Esse novo universo era o futuro (e também o presente alterado) criado em virtude das mudanças feitas na vida do Biff de 1955.

still-of-christopher-lloyd-in-back-to-the-future-part-ii-1989-large-picture

Dr. Emmet Brown e ilustração onde explica a criação da realidade alternativa de 1985

Assim como eu disse lá no começo do post, são várias as possibilidades dramáticas e mais ainda as questões filosóficas a respeito da teoria da existência de um Multiverso. Quase tantas quanto o próprio número de universos que talvez existam por aí. Longe de querer esgotar o tema, procurei apontar algumas das questões mais intrigantes do meu ponto de vista, mas que, de modo algum, chegam sequer a arranhar a superfície de possibilidades. Quero voltar ao tema outras vezes. Mas por hora, recomendo a leitura dos textos linkados abaixo. Além de extremamente interessantes são muito informativos também. Valem a leitura:

5 Motivos Pelos Quais Devemos Estar em um Multiverso

Além do Multiverso

Abismo do Tempo

Se você curtiu o post e tá gostando do Habeas Mentem, não deixe de curtir também nossa fanpage! Procuro sempre compartilhar por lá links que julgo interessante e que tenham a ver com os temas que abordo aqui no blog, além de postagens antigas e atuais.

Até mais!

Anúncios

2 comentários sobre “UM MULTIVERSO DE POSSIBILIDADES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s